Dicas de Saúde

Home > Dicas de Saúde

Refluxo gastresofágico: Boa alimentação e postura evitam esse mal

 Azia e queimação no estômago são sintomas comuns da doença do refluxo gastresofágico, caracterizado pelo retorno do conteúdo do estômago e do duodeno para o esôfago. Esse líquido é composto por secreção gástrica, bílis e suco pancreático.
“Em condições normais esse componente, que é extremamente forte, deveria ir para o intestino, mas existem condições que favorecem o retorno”, explica Carlos de Barros Mott, professor livre docente de gastroenterologia da USP e gastroenterologista do Hospital Sírio Libanês, na capital paulista. De acordo com ele, as paredes do esôfago não foram feitas para receber o ácido clorídrico. Elas ficam irritadas e assim surgem a azia, a tosse seca, os pigarros, a falta de ar e a rouquidão. E embora seja uma doença multifatorial, uma das causas mais freqüentes do refluxo gastresofágico é a flacidez da válvula anti-refluxo, localizada no estômago.
Segundo Mott, tudo o que aumenta a pressão intra-abdominal pode provocar esse mal como obesidade, constipação, multiparidade (mulheres que tiveram muitos filhos), assim como uma alimentação rica em carboidratos, proteínas e gordura. “Os alimentos gordurosos são os que ficam mais tempo no estômago, favorecendo o refluxo.”
“Para evitar o problema, a pessoa deve comer com tranqüilidade, não se deitar após as refeições, não tomar mais do que meio copo de líquido em cada refeição e evitar refeições volumosas (comer muito de uma só vez), além de perder peso se for obesa”, recomenda o especialista.
Cuidar da postura também é fundamental, de acordo com João Geraldo Simões Houly, médico-chefe do serviço de Clínica Médica, Medicina de Urgência e Terapia Intensiva do Hospital Santa Paula, de São Paulo. “O fumo piora ainda mais o quadro”, complementa.
Existem dois tipos de remédio para tratar o refluxo gastresofágico. “Um diminui a produção de ácido do estômago (bloqueio da secreção gástrica) e outro favorece o esvaziamento do estômago”, avisa Mott. “Quem tem esse problema também deve evitar alimentos condimentados como picles, mostarda, maionese e catchup. O refluxo gastresofágico pode levar a formação de uma úlcera de esôfago se não for tratado”, alerta Mott.
Por isso, o tratamento para esse mal é crônico. “O paciente precisa mudar seu estilo de vida e adotar uma alimentação controlada”, diz Houly.

 

ALIMENTOS E BEBIDAS QUE ENFRAQUECEM A VÁLVULA ANTI-REFLUXO

- Chocolates e doces;
- Condimentos: alho, cebola e pimenta;
- Café, chá preto ou mate;
- Álcool e bebidas gaseificadas;
- Alimentos gordurosos e frituras (maionese, azeite, queijo amarelo, leite integral, coco, palmito, abacaxi e amendoim);

 

ALIMENTOS QUE IRRITAM O ESTÔMAGO

- Sucos e frutas cítricas;
- Produtos à base de tomate;
- Molho de pimenta:

 

Fonte: Jornal A Tribuna  Mato Grosso, publicado em 7 de maio de 2008.